Samsung Galaxy Z Fold5, teste de resistência

Galaxy Z fold5
Imagem extraida do Canal @JerryRigEverything

Quando o assunto é testar um novo smartphone, no quesito durabilidade e resistência, nada melhor do que os testes efetuados por @JerryRigEverything. Então temos mais um teste e desta vez, a “vitima” foi o Galaxy Z Fold5, o novo smartphone dobrável da Samsung.

E como sempre, o smartphone é completamente novo a sair da caixa.

Os vídeos são sempre uma mistura de ousadia com suspense e à medida que a intensidade dos testes cresce, só nos perguntamos se vai aguentar ou não. Vale a pena ver o vídeo abaixo, de um Jerry, sempre muito rigoroso nos seus testes.

Canal @JerryRigEverything

Para quem preferir um resumo escrito, fica abaixo um resumo, com os testes efetuados.

Dureza ecrã externo

O ecrã externo possui uma camada de vidro victus classe 2, similar ao Samsung S23. Numa escala de 0 a 10, foi possível perceber que no nível 5, já foram percetíveis marcas que ficaram mais evidentes no nível 6 e principalmente 7 na escala de dureza de Mohs. Foi um resultado, talvez um pouco abaixo do esperado para um smartphone desta gama de preço.

A escala de Mohs, é baseada na dureza dos materiais que se usa (desde o plástico à safira), para tentar riscar o que se pretende.

Dureza ecrã interno

Mas se a parte externa, apresentou um resultado um pouco abaixo do esperado, a grande preocupação, acabou por ser o ecrã interno. Certamente que tal fato, também tem a ver com o mecanismo que permite o fecho do smartphone.

Se for um material demasiado duro, essa tarefa será quase impossível.

Acaba por defraudar um pouco as expetativas, que o material usado não aguente o teste do nível 2, com marcas mais evidentes no nível 3.

Estrutura

Vale a pena referir que o resto, tanto ao nível da estrutura, como a dobradiça do smartphone, são construídas em alumínio e parece ser de boa qualidade.

Quando o ecrã foi exposto a uma chama, a camada superior de plástico do ecrã interno, derreteu, após cerca de 10 segundos. O ecrã externo, devido ao seu acabamento em vidro, tem uma resistência superior.

Testes finais

Ao nível do sensor de impressões digitais, o desempenho fica inconsistente após sofrer alguns riscos.

Na questão de residuos como a poeira e sujidade, o smartphone merece nota 10. O mesmo acontece no teste de força. Mesmo quando se usa uma força considerável para o tentar dobrar, ele aguenta incrivelmente a situação.

O mesmo se aplica com temos o smartphone aberto e se tenta “fechar” na direção errada. O mecanismo de abertura/fecho é de qualidade inegável.

Versus concorrentes

Para se ter noção de tal feito, os concorrentes como o Google Pixel Fold e o Motorola Razr 40 Ultra falharam em testes semelhantes.

Ainda vai ser necessário mais algum tempo, para as marcas desenvolverem novos materiais passíveis de serem usados com eficácia nos dobráveis.

Artigo inspirado no vídeo de @JerryRigEverything.

Também pode Gostar deste artigo sobre a nova bomba da Xiaomi, o Mix Fold 3

Veja Também: Meo Sudoeste 2023

Apoie o nosso Site, a sua contribuição faz toda a diferença.

Deixe o seu like na Página do Facebook da i9Radar e não perca nada.

Desde sempre um apaixonado por Tecnologia e com tudo o que seja relacionado a Smartphones. O mundo cripto é uma das àreas a que dedico especial atenção e tenho no automobilismo um dos hobbys favoritos.